Obrigado, Perdão Ajuda-me

Obrigado, Perdão Ajuda-me
As minhas capacidades estão fortemente diminuídas com lapsos de memória e confusão mental. Esta é certamente a vontade do Senhor a Quem eu tudo ofereço. A vós que me leiam rogo orações por todos e por tudo o que eu amo. Bem-haja!

terça-feira, 17 de dezembro de 2019

Deixa-o exigir-te!

Deus quer-nos infinitamente mais do que tu próprio te queres... Deixa-o, pois, exigir-te! (Forja, 813)

O Senhor conhece as nossas limitações, o nosso individualismo e a nossa ambição: a dificuldade em nos conhecermos a nós mesmos e de nos entregarmos aos outros. Sabe o que é não encontrar amor e verificar que mesmo aqueles que dizem segui-Lo o fazem só a meias. Recordai as cenas tremendas que os evangelistas nos descrevem e em que vemos os apóstolos ainda cheios de aspirações temporais e de projectos exclusivamente humanos. Mas Jesus escolheu-os, mantém-nos juntos de Si e confia-lhes a missão que recebeu do Pai.

Também a nós nos chama e nos pergunta como a Tiago e João: Potestis bibere calicem quem ego bibiturus sum?; estais dispostos a beber o cálice (este cálice da completa entrega ao cumprimento da vontade do Pai) que eu vou beber? "Possumus"!. Sim, estamos dispostos! – é a resposta de João e Tiago... Vós e eu, estamos dispostos seriamente a cumprir, em tudo, a vontade do nosso Pai, Deus? Como em relação a qualquer outro aspecto da sua vida, nunca deveríamos contemplar esses anos ocultos de Jesus sem nos sentirmos afectados, sem os reconhecermos como aquilo que são: chamamentos que o Senhor nos dirige para sairmos do nosso egoísmo, do nosso comodismo. (Cristo que passa, 14-15)

São Josemaría Escrivá

Bilhete de aniversário ao Papa Francisco

Querido Papa Francisco,

Hoje como aliás faço todos os dias peço ao Senhor por ti, pela tua saúde e segurança, e sobretudo pelo teu Pontificado.

Já são oitenta e três primaveras como usamos dizer por cá e às vezes vejo-te com um ar de muito cansado e fico preocupado, peço-te com todo o carinho que te poupes, salvo se achares que o Senhor te lo pede e então sei que serias incapaz de Lhe negar fosse o que fosse.

Resguarda-te nas palavras para evitar seres mal interpretado, eu próprio já fui vítima disso e quando as leio ou ouço com atenção às vezes vejo que fui precipitado no meu juízo, outras, ainda que procure entender a intenção, parecem-me demasiado generalistas nas acusações e certamente que magoarão muitos. Peço a Deus todos os dias e várias vezes ao dia que te proteja dos ‘yes man’ que te bajulam e que nunca serão capazes de com amor e amizade praticar a correção fraterna que o Senhor nos recomendou. Eu, por mim, peço-te ainda, que me desculpes pelas vezes que te interpretei mal e que não me leves a mal este abrir de alma de um simples cristão que ama a Jesus, à Sua Igreja e que quer amar o Seu vigário na terra.

Com humildade peço-te a bênção e abraço-te fraternalmente pedindo a Deus que te cubra de todas as graças,

João Paulo Reis