N. Sra. de Fátima

N. Sra. de Fátima
Fátima 2017 centenário das aparições de Nossa Senhora, façamos como Ela nos pediu e rezemos o Rosário diariamente. Ave Maria cheia de graça… ©Ecclesia

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Cor Mariae dulcissimum, iter para tutum

No dia 15 de agosto de 2007, Bento XVI, mencionando a Antífona de entrada da Santa Misa – um sinal grandioso apareceu no Céu: uma mulher revestida de sol, com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça [1] – comentava que essa mulher «é Nossa Senhora, Maria totalmente revestida de sol, ou seja, de Deus, Maria que vive totalmente em Deus (...). Circundada pelas doze estrelas, isto é, pelas doze tribos de Israel, por todo o Povo de Deus, por toda a comunhão dos santos, tendo aos pés a lua, imagem da morte e da mortalidade (...). Assim, posta na glória, tendo ultrapassado a morte, diz-nos: ânimo, no fim vence o amor! A minha vida consistia em dizer: sou a serva de Deus, a minha vida era dom de mim mesma, por Deus e pelo próximo. E agora esta vida de serviço chega à verdadeira vida» [2]. Esta exaltação da Virgem traz à memória a fé com que S. Josemaria, desde 1951, repetiu Cor Mariae dulcissimum, iter para tutumacolhendo-se à sua intercessão.

Passados sete dias, na festa de Santa Maria Rainha, a liturgia apresenta Nossa Senhora à direita de Cristo, revestida de beleza e de glória [3]. São palavras cheias de conteúdo que, no entanto, não conseguem exprimir a grandeza da Mãe de Deus. Enchemo-nos de admiração ao contemplar, no quinto mistério glorioso do Santo Rosário, que, a Maria, o Pai, o Filho e o Espírito Santo coroam-na como Imperatriz que é do Universo. E rendem-lhe preito de vassalagem os Anjos…, e os patriarcas e os profetas e os Apóstolos…, e os mártires e os confessores e as virgens e todos os santos…, e todos os pecadores e tu e eu [4].
cheia de graça desde a sua Conceição imaculada, foi crescendo cada vez mais em santidade mediante a sua entrega plena a Deus, até ser coroada como Rainha dos céus e da terra; uma Rainha do Céu que é nossa Mãe, e que nos convida a lutar para corresponder a Deus, com alegria e generosidade total. Aproveitemo­‑nos da sua poderosa intercessão e sigamos o conselho do nosso Padre: com atrevimento filial, une-te a essa festa do Céu. Eu coroo a Mãe de Deus e minha Mãe com as minhas misérias purificadas, porque não tenho pedras preciosas nem virtudes.
- Ânimo! [5].
[1] Missal Romano, Assunção de Nossa Senhora, Antífona de entrada (cfr. Ap 12, 1).
[2] Bento XVI, Homilia, 15-VIII-2007.
[3] Missal Romano, Festa de Santa Maria Rainha, Antífona de entrada (cfr. Sl 44 [43], 10).
[4] S. Josemaria, Santo Rosário, 5º mistério glorioso.
[5] S. Josemaria, Forja, n. 285.

(D. Javier Echevarría excerto da carta do mês de agosto de 2016)
© Prælatura Sanctæ Crucis et Operis Dei

Sem comentários: