Natal

Natal
Vinde, Senhor Jesus! Estamos ansiosos pela vossa chegada para proclamarmos de novo o nascimento do Filho de Deus Pai

segunda-feira, 10 de abril de 2017

O escárnio dos deficientes

Quando se chegou ao consenso de que uma criança, que se supõe nascerá com deficiências, deve ser abortada para poupar, a ele e às outras pessoas, o peso da sua existência, está-se a fazer um escárnio a todos os deficientes: está-se a dizer-lhes que só existem porque a ciência não tinha ainda alcançado o progresso atual.

(Joseph Ratzinger, Cristianismo y Democracia Pluralista, in Scripta Theologica 16, 1984/3)

1 comentário:

Lúcia Barden Nunes disse...

O papa Bento XVI, com seu rigor analítico, mas piedoso, nos alerta para a prepotência dos cientistas. Esta seleção já ventre da mãe, é eugenia. E há quem diga que é um "papa nazi". Suas palavras negam o que os cientistas nazistas faziam com os fetos abortados propositalmente de mulheres judias, obrigadas a terem relações sexuais com "representantes da raça ariana". Trucam fotos de Bento XVI para difamarem-no como nazista. Quando ainda era recé-ordenado, juntamente com o irmão, publicam a foto do Pe. José Ratzinger, com um dos braços levantados, de forma a dar impressão que fazia o "Heil Hitler". Mentira. Ele e o irmão, com batinas estão com os dois braços levantado como é de praxe no catolicismo os padres abençoarem os fiéis. Se olharmos suas mãos, os dedos estão estão levemente curvados. Bem diferente da saudação nazista, quando os dedos estão esticados com decisão. Tipo "Ave César". Delírios, calúnias dos adversários do Cristianismo.