Natal

Natal
Vinde, Senhor Jesus! Estamos ansiosos pela vossa chegada para proclamarmos de novo o nascimento do Filho de Deus Pai

quarta-feira, 29 de março de 2017

Reflexões Quaresmais

Quaresma – 28ª Reflexão
E a mansidão, Senhor?

Mais uma vez que me convidas a passear contigo e vais-me colocando perante mim:
A mansidão, meu filho, é uma virtude que te faz viver em paz contigo e com os outros, nas coisas mais simples e nas coisas mais difíceis. É aceitares os outros como eles são, e aceitares-te também a ti, como tu és.
É seres aberto a ser ensinado em tudo, às vezes por aqueles que julgas nada te poderem ensinar, (porque os julgas simples, sem nada para ensinar), mas que num gesto ou numa palavra te podem fazer perceber os teus erros e fraquezas ou tantas coisas que desconheces.
É não levantares a voz, nem externa, nem internamente, mas procurares, por exemplo, numa discussão, fazê-la de coração aberto, atento ao que te dizem e respondendo em paz e tranquilidade.
É um caminho tão vasto, meu filho, que só confiando no Espírito Santo e a Ele se entregando, é possível verdadeiramente percorrer.
Queres perceber, meu filho, numa coisa muito simples, onde podes viver também a mansidão?
Por exemplo, quando conduzes o teu automóvel e te irritas com aquilo que achas serem as aneiras dos outros. Serão mesmo asneiras e não as praticas tu também, de quando em vez? Sabes qual é o estado de espírito daquele que as praticou?
E não te esqueças, meu filho, que só pode ser manso aquele que é forte, porque só na fortaleza e na humildade se encontra a mansidão.

Nem sei o que Te dizer, mas peço-Te:
Faz com que o meu coração e a minha mente reflictam sempre na mansidão, antes de reagirem, antes de responderem, seja a quem for e a tudo aquilo que acontecer no dia-a-dia da vida que me dás.
Que eu me saiba entregar ao Espírito Santo, para que na Sua fortaleza, eu possa ser manso como Tu queres que seja.
Ensina-me a mansidão, Senhor, faz-me manso e humilde como Tu!

Obrigado, Senhor, pelos mansos e humildes de coração.

Monte Real, 9 de Março de 2016

Joaquim Mexia Alves na sua página Facebook

Sem comentários: