N. Sra. de Fátima

N. Sra. de Fátima
Fátima 2017 centenário das aparições de Nossa Senhora, façamos como Ela nos pediu e rezemos o Rosário diariamente. Ave Maria cheia de graça… ©Ecclesia

terça-feira, 6 de setembro de 2016

MINHA QUERIDA IRMÃ ASIA BIBI

Minha querida irmã Asia Bibi

Permito-me, humildemente, dirigir-te estas palavras, que peço à Mãe do Céu te entregue no teu coração.
Sinto-me um nada ao dirigir-me a ti, um nada que vive no conforto de uma casa com uma igreja ao lado e com a liberdade de rezar a qualquer hora a Deus Nosso Senhor.

Tu, querida irmã, desde 2009 que sofres na tua vida, no teu coração, a privação da tua liberdade física, o afastamento da tua família, dos teus filhos, do teu marido, apenas e só porque acreditas e és discípula do mesmo Senhor Jesus Cristo em que eu também acredito.

Verdadeira discípula, (não como eu que tantas vezes me afasto dEle), porque tudo largaste para afirmar o teu indizível amor por Ele, deixando inclusivamente a tua família.
Porque, verdadeiramente, poderias estar com eles, poderias estar a viver normalmente no mundo, com a tua família, se abdicasses da tua Fé, se renegasses Jesus Cristo, se fizesses o que os homens querem, em vez daquilo a que a vontade de Deus te chama e que é uma provação imensa.

Claro que não é a vontade de Deus que te quer encarcerada, mas sim a vontade dos homens.
A vontade de Deus é que vivas inteiramente o Seu infinito amor por ti, e ao permitir este teu sofrimento, Deus retira dele uma infinitude de graças que derrama sobre aqueles que, mais fracos como eu, provavelmente não seriam capazes de se entregar como tu, querida irmã, te entregas.

Mas, mesmo não estando a teu lado fisicamente, sei que não estás presa, (apenas o teu corpo permanece encerrado na cela), porque acredito que do teu coração saem orações diárias ao Senhor que deu a vida por ti, que deu a vida por nós, e não serão apenas por ti, mas sim e com certeza, com essa fé indomável com que Deus te agraciou, serão orações por todos, sobretudo por aqueles que sofrem como tu.
Impotente para resolver a tua situação, não o sou contudo na capacidade de rezar, e por isso, minha querida irmã, todos dias rezo uma Avé Maria por ti, para que seja feita a vontade de Deus na tua vida.

Pedimos nós, todos os dias, sinais da presença de Deus entre nós e nada vemos, porque tantas vezes somos cegos de coração, somos cegos de fé, só temos olhos para ver as nossas vontades, os nossos desejos, os nossos quereres.
Tu, querida Asia Bibi, és um sinal permanente de Deus no meio de nós, um Deus que o príncipe do mundo quer encarcerar, (como a ti encarcerou), para perder o Homem criado à imagem e semelhança do próprio Deus Criador.
Mas Deus criou-nos livres, criou-nos na liberdade do Seu infinito amor, amor que não pode ser encarcerado, porque não há prisão que o prenda.
Por isso, o amor de Deus emana do teu coração, da tua vontade de entrega, do teu sim, e atravessa as paredes da cela, as barras da janela, e vem, livremente, tocar os nossos corações para dizer-nos, como diz a ti todos os dias: No Meu amor, és sempre livre!

Minha querida irmã, mesmo a quilómetros de ti, estou junto a ti, e de joelhos rezo contigo:


Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, ouvi a nossa oração pela Asia Bibi e por todos aqueles que como ela sofrem a privação da liberdade, por causa de Ti.
Seja feita a Tua vontade, mas fá-los sentir, nós Te pedimos, a liberdade dos filhos de Deus conquistada por Cristo na Cruz do Amor.
Envolve-a no Teu amor e fá-la sentir o conforto da Tua presença no seu coração.
Querida Mãe do Céu, intercede por ela e por todos, como só Tu sabes fazer.

Amen.

Marinha Grande, 6 de Setembro de 2016

Joaquim Mexia Alves

Sem comentários: