N. Sra. de Fátima

N. Sra. de Fátima
Fátima 2017 centenário das aparições de Nossa Senhora, façamos como Ela nos pediu e rezemos o Rosário diariamente. Ave Maria cheia de graça… ©Ecclesia

domingo, 2 de outubro de 2016

A alegria de um novo aniversário

Amanhã (N. Spe Deus: 2 de outubro) é um dia especial de ação de graças, porque ocorre um novo aniversário da fundação da Obra. Sabemos que S. Josemaria recebeu a iluminação de Deus enquanto rezava e organizava alguns apontamentos, nos quais tinha registado aquilo que o Senhor lhe fez ver na oração, desde os primeiros pressentimentos. Passara muitos anos rogando a Deus que lhe manifestasse a Sua Vontade: Dómine, ut vídeam! Senhor, que eu veja! E dirigindo-se a Nossa Senhora: Domina, ut sit! Senhora, que se torne realidade aquilo que o teu Filho quer de mim. Por isso, ao conhecer claramente a Vontade divina, a sua reação foi cair de joelhos, adorando e agradecendo ao Deus três vezes Santo, enquanto os sinos da igreja de Nossa Senhora dos Anjos repicavam aos seus ouvidos, festejando a Rainha do Céu na festa dos Santos Anjos da Guarda. Para todas e para todos, aquele cair de joelhos significa adorar o Senhor pela Sua bondade, e manter a disposição de servir sem condições.
Foram uns toques que o nosso Fundador nunca mais esqueceria. Numa carta dirigida aos seus filhos, no ano anterior ao da sua ida para o Céu, escreveu: Gostaria que este repicar de sinos trouxesse aos vossos corações, para sempre, a mesma alegria e a mesma vigilância de espírito que deixaram na minha alma – passou quase meio século – aqueles sinos de Nossa Senhora dos Anjos. Um sino, sim, de alegrias divinas, um assobio de Bom Pastor (...) que vos deverá levar à contrição e, se necessário, criará um desejo de profunda reforma interior: uma nova ascensão da alma, mais oração, mais mortificação, mais espírito de penitência, mais vontade, se possível, de ser bons filhos da Igreja [1].
[1]. S. Josemaria, Carta 14-II-1974, n. 1.
(D. Javier Echevarría, Prelado do Opus Dei na carta do mês de outubro de 2015)
© Prælatura Sanctæ Crucis et Operis Dei

Sem comentários: